Mostra homenageia primeira mulher negra a dirigir um filme no Brasil


Fonte: Agência Brasil


A cineasta Adélia Sampaio será a homenageada pela 3ª Mostra Sesc de Cinema, que começa neste sábado (2) em Paraty, no sul fluminense. A mineira entrou para a história como a primeira brasileira negra a dirigir um filme longa-metragem, com Amor Maldito, de 1984. A mostra ocorrerá pela primeira vez e Paraty e vai exibir 42 filmes até o dia 9 de novembro.


As películas foram selecionadas entre 1,2 mil filmes inscritos, representando 210 cidades. Relacionadas 26% das adolescentes brasileiras se casam antes dos 18 anos Senado avança em proposta que torna feminicídio imprescritível Pesquisa mostra que gestantes presas não conseguem prisão domiciliar Entre os que serão exibidos, 10 são do Panorama Infanto-Juvenil e 32 do Panorama Brasil.


Depois da cidade fluminense, o evento vai circular por várias cidades do país até 15 de dezembro. Em Paraty, serão utilizadas salas na Unidade Sesc Santa Rita e no Cinema da Praça e a programação inclui "Bacurau", dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano "Dornelles, A Rainha Nzinga" chegou, de Junia Torres, e "Mata Negra", de Rodrigo Aragão, entre outros. Estão previstas duas pré-estreias: "Rua Guaicurus", de João Borges, e "Nois por nois", de Aly Muritiba. Além disso, oficinas e debates envolverão realizadores do cinema nacional. A programação completa pode ser conferida na página oficial do evento.